DivertidaMente ganha o Oscar

Oscar de ouro foi para: Divertidamente dos estúdios da Pixar Animation ; ‘Ex Machina’ ganha prêmio de efeitos visuais.

1026995-inside-out-bear-story-win-big-88th-academy-awards

Da Pixar Animation Studio DivertidaMente , dirigido por Pete Docter e produzido por Jonas Rivera, foi premiado com a estatueta do Oscar de melhor filme de animação no domingo à noite, botando para fora Starburns Industries Anomalisa , dirigido por Charlie Kaufman e Duke Johnson e produzido por Rosa Tran; Produção Independente brasileira “O menino e o Mundo”, dirigido por Alê Abreu; Da Aardman Shaun “As Ovelhas, o filme” , dirigido por Mark Burton e Richard Starzak; e Studio Ghibli de Omoide no Marnie, dirigido por Hiromasa Yonebayashi e produzido por Yoshiaki Nishimura.

Os Chilenos Gabriel Osorio e do Pato Escala História Urso encabeçou a categoria de animação curta, que também incluiu Prologue por Richard Williams e Imogen Sutton, da equipe Super do Sanjay por Sanjay Patel e Nicole Grindle, não podemos viver sem Cosmos por Konstantin Bronzit, e O Mundo de Amanhã pelo Don Hertzfeldt.

No lado de efeitos visuais, Andrew Whitehurst, Paul Norris, Mark Ardington e Sara Bennett levou para casa Oscar ouro para Ex Machina , batendo as equipes de efeitos visuais de Mad Max: Fúria de estrada , o Marciano , o Revenant e bilheterias JuggernautStar Wars: The força desperta .

Na minha humilde opinão, temos que aprender com as andorinhas que começam a voar baixo pra chegar mais alto e mais longe. Poderiamos inscrever uma animação para concorrer na categoria de curtas, e depois para longa…ainda estamos enguatinhando na area de animação, embora o trabalho da equipe de Alê e sua equipe foi primoroso, criativo ao extremo, mas que fica pequeno ao deparar com uma Disney pela frente.

Embora temos exemplos de que “tamanho não é documento”, lembram do caso do futebolista nacional que levou a Bola de Ouro, pelo gol de bicicleta, e de David enfrentando o gigante Golias, ambos acharam uma brecha para derrubar seus oponentes. Fica esse parágrafo como reflexão.

Agora deixo aqui uma dica de cinema:

Filme “A Bruxa” se destaca no gênero de horror psicológico

O Diário da Manhã fala sobre o lançamento da película, que surpreendeu o mundo todo

croped-1457382407

Na crônica desta segunda-feira (07), Salomão Schvartzman fala sobre o filme “A Bruxa”, que lançou nos cinemas brasileiros nesta quinta-feira (03). A obra – uma coprodução entre Estados Unidos, Reino Unido e Canada – é a estreia do diretor e roteirista americano Robert Eggers. O filme está surpreendendo o público pela sua capacidade de criar um ótimo horror psicológico, mesmo com um orçamento baixo, de US$ 3 milhões.

No século XVII, uma família protestante inglesa, em meio ao caos do novo continente americano, é banida por motivações religiosas aos limites do que é conhecido até então. Nessa nova terra, a adolescente Thomasin vê o bebê da família ser levado. Aparentemente obra de uma bruxa, o rapto começa a tomar proporções para que a família entre em histeria

Vale a pena assistir.

DiadaMulher2016

Por: Bicudo Junior