Cursos de empreendedorismo: como um software de plano de negócios pode auxiliar

cursoDiversas universidades possuem um centro de empreendedorismo que oferece cursos de como tirar a ideia da cabeça e torna-la real. Algumas oferecem como cursos de graduação ou pós-graduação em Gestão e Empreendedorismo, outras oferecem cursos livres e específicos sobre a área.

O estímulo ao empreendedorismo em universidades é essencial. Muitas pessoas no mercado já são microempreendedoras, mas ainda não possuem conhecimento. Isso acaba resultando em erros, falsas projeções financeiras ou falta de planejamento, levando a maioria das empresas no Brasil em menos de 2 anos à falência.

Como começar meu planejamento?

Um dos principais erros cometidos e que empreendedores não aprendem anteriormente é o planejamento, ou seja, a falta dele. O plano de negócios é uma ferramenta para a compreensão de como você trará a sua ideia para a realidade, é o caminho que a sua empresa precisa seguir. Você pode usá-lo para monitorar o progresso, se manter responsável e controlar o destino do seu negócio.

Utilizar um software de plano de negócios em um curso de empreendedorismo pode ser ainda mais interessante, pois você como aluno aprenderá tanto a parte teórica quanto a prática. É possível aprender também os diversos tipos de plano de negócios de acordo com o nicho da empresa que você planeja abrir.

Apesar dos planejamentos possuírem diversos elementos em comum, como projeções de fluxo de caixa ou plano de marketing, nem todos são iguais. Tudo depende do seu negócio e do objetivo pelo qual você fará um plano de negócios. Por isso, não copie exemplos ou planos de negócios de outros empreendedores, use exemplos apenas como inspiração. Assim como as empresas são diferentes e únicas, o planejamento é também. Eles diferem em sua aparência, comprimento, detalhe do conteúdo e na ênfase colocada em aspectos do negócio.

Abordagens e tipos de planos

Existem abordagens diferentes para escrever um plano de negócios, algumas mais complexas do que outras. Quando você utiliza um software de plano de negócios essa complexidade já é cortada pela metade, acredite! Você terá todos os conceitos organizados para que nenhum detalhe seja esquecido. Além disso, o documento gerado ficará padronizado num único estilo e não uma mistura de cores e tabelas de diferentes ferramentas.

Os componentes básicos de um plano de negócios podem ser organizados da seguinte forma:

  • Fornecer uma descrição do negócio,
  • Escolher a melhor estratégia de marketing,
  • Identificar a equipe de gestão
  • Analisar as finanças necessárias para iniciar o negócio e torná-lo bem-sucedido.

Se você preferir o modo “old school” e montar seu próprio plano de negócios com a ajuda do Word e Excel, vá em frente! Mas não esqueça de ficar de olho em todos os componentes e capítulos importantes para que o seu planejamento esteja completo.

Por que desenvolver um plano para um curso de empreendedorismo?

Na universidade, o empreendedor terá a oportunidade de passar pelo processo de fazer escolhas e de treinar como deve ser feito na vida real. Além de tudo, terá a oportunidade de tomar decisões que influenciarão o futuro da empresa ou que mostrarão se a ideia é viável ou não, por exemplo. Enquanto no curso, porém, essas decisões não terão efeitos reais e ele terá a chance de voltar atrás e escolher caminhos diferentes até encontrar a melhor maneira para ser bem-sucedido.

Como professor, é possível usar o plano de negócios como uma atividade de aprendizagem em todos os níveis de ensino. Por exemplo: fazendo a simulação do processo de abrir um negócio. Isso irá reforçar habilidades ensinadas em matemática, comunicações, ortografia, arte e informática.

Quando a classe de estudantes é de adultos, é importante dar oportunidades reais para a prática de tomada de decisões sobre um empreendimento. A prática do plano de negócios é uma experiência de extrema importância para o processo de aprendizagem, pois cada vez que o aluno escreve e otimiza seu plano de negócios, ele transforma a possibilidade de realmente começar um negócio e tomar decisões ainda mais tangível.

Curso de empreendedorismo em outros níveis de estudo

Ensino médio ou escolas técnicas também podem incluir empreendedorismo no currículo dos alunos. Nesses cursos, o professor pode dar alguns desafios para os alunos desenvolverem, por exemplo:

  • Simular a abertura de uma loja, produto ou serviço necessário para a cidade
  • Uma parceria ou grupo da classe para desenvolver um conceito de empreendimento
  • Experimentar novas ideias de negócios e apresenta-las para a classe
  • Desenvolver um plano de negócios

São inúmeras as oportunidades de aprendizagem. Os alunos crescerão com um pensamento mais analítico e com a possibilidade de saber fazer quando quiserem realmente seguir para o empreendedorismo.

Mas ainda mais do que uma ferramenta para a aprendizagem, o plano de negócios é como você dirige o futuro de um empreendimento.

Sobre a autora:

Diana Morgado, é formada em relações internacionais, mora em Berlim e trabalha junto com o time de internacionalização do SmartBusinessPlan, a ferramenta online de Plano de Negócios que auxilia o empreendedor a planejar e se organizar de maneira intuitiva e sem complexidades.

Por: Diana Morgado
https://br.smartbusinessplan.com/blog/