MEGA_LOGO

Mega Artesanal 2017 repete sucesso das edições anteriores

Mesa-de-Festa-A Mega Artesanal 2017 repetiu o sucesso de todas as suas edições anteriores superando novamente a média de mais de cem mil visitantes, boa parte em busca dos milhares de cursos grátis oferecidos pelos expositores.

A disneylândia do artesão, como os fãs da Mega Artesanal costumam se referir à maior feira de produtos e técnicas de artes manuais e artesanato da América Latina, mais uma vez ofereceu tudo para quem faz ou gosta de artesanato, confeitaria e festa, corte e costura e artes manuais, em geral. Desde insumos, máquinas, ferramentas e acessórios, até peças prontas, exposições, desafio de moda entre alunos de ETECs, lançamentos de livros, performances de artistas que ajudam quem procura um jeito rápido de ganhar um dinheiro extra e complementar o orçamento familiar, o evento aconteceu simultaneamente à Artesanal, Confeitaria & Festa, apresentando as tendências, produtos e lançamentos do setor de confeitaria e decoração de festas.

a

Estande ABAC

Única feira no setor a cobrir toda a cadeia, a Mega Artesanal teve início em 2003, como Artesanal, e passou a Mega Artesanal em 2006. Desde então, já recebeu mais de 1,5 milhão de visitantes. Um evento que já se tornou tradição no país e todos os anos reúne milhares de pessoas para expor e fazer negócios, é sem dúvidas uma ótima oportunidade para fortalecer marcas e criar um bom networking com outros artistas.

Mega_Artesanal_no_Sao_Paulo_Expo

Cursos

A crise não impactou o mercado de artes e artesanato como outros setores. Ao contrário, períodos de retração costumam estimular novos empreendedores e inspiram quem já tem habilidade ou faz algum tipo de trabalho a vender suas produções e aumentar a renda da família, é sabido que além de terapia e de hobby, o artesanato já complementa significativamente o orçamento doméstico, quando não é a única fonte de renda para muitas famílias.

aa

Estande ABAC

A Mega também se tornou uma vitrine para o artesanato confeccionado em outros países, nos últimos anos, artesãos e associações de artesãos estrangeiros têm feito questão de participar da Feira. A FPAO, Federação Portuguesa de Artes e Ofícios participa ha três anos do evento, segundo Elder Coutinho, o intuito da Federação não é comercial, mas promover e divulgar o artesanato português no Brasil: “O Brasil é um país irmão, há muitos descendentes de portugueses aqui, nossa estada é quase como uma visita a Portugal”.

                             g d

Para o colombiano Alejandro Melo, da Origen Relojes Artesanales, a Mega Artesanal tem boa visitação, publicidade e organização. Alejandro conheceu a Feira por intermédio de um amigo colombiano que reside no Brasil, após pesquisa sobre o evento na internet, entrou em contato com os organizadores e ha três anos não deixa de vir ao Brasil para vender seus relógios na Mega. “É uma boa oportunidade de negócios, fazemos bons contatos para venda fora da Feira.”

f h

Estande ABAC

Segundo a diretora da WR São Paulo, organizadora da Feira, Rita Mazzotti, as feiras da empresa sempre têm grande público e contam com os maiores nomes da indústria e do comércio. São o ponto de encontro de quem faz artesanato, quer aprender alguma técnica ou simplesmente gosta de artes e produtos feitos à mão com quem quer mostrar novidades e vender insumos, ferramentas, máquinas, acessórios ou peças prontas.

c e

Estande ABAC

 

Por: Edna Pessanha