GaleriaP2P – Primeira galeria de arte descentralizada do Brasil

Foi lançada a primeira galeria de arte descentralizada do Brasil, chamada de GaleriaP2P, feita para artistas que queiram expor seus trabalhos de forma virtual e sem intermediários.

O criptoartista brasileiro Nino Arteiro é que está por trás da iniciativa, esta que promete trazer para o mercado de arte nacional um novo paradigma sobre modelos de negócios no setor da arte.

Para isso, ele disse ao Livecoins que criou a primeira galeria descentralizada do país como um dApp na rede Ethereum, utilizando o Origin Protocol e que se chama GaleriaP2P.

De acordo com Nino, “o espaço é aberto para qualquer artista que queira entrar e participar, sendo que em breve a comunidade terá a disposição um tutorial explicando passo-a-passo o funcionamento desse sistema”.

A galeria irá permitir a venda de obras de arte digitais e físicas, sem intermediários e sem taxas, permitindo uma nova experiência ao adquirir artes diversas com criptomoedas.

Na conversa com o Livecoins, Nino revelou que os primeiros passos na plataforma são bem simples.

“É só a artista ter a carteira Meta Mask instalada no navegador. Será pedido para ele ativar a mensagem e assinar com a carteira. Depois, a artista configura seus dados e paga centavos para fazer essa configuração (isso é uma transação, a pessoa paga o gas, que dá entre 1 e 3 centavos de dólar). Por fim, o artista faz um anúncio do seu trabalho e deixa lá para as pessoas apreciarem (essa divulgação também é uma transação na blockchain que paguei apenas 5 centavos de dólar)”, disse o criptoartista.

A plataforma então cuidará do restante do processo que será o encontro das partes, que poderão negociar valores, sendo que após o pagamento o mesmo fica retido até que a arte seja entregue ao comprador.

As artes não serão comercializadas apenas entre brasileiros visto que a blockchain não possui fronteiras, com um marketplace disponível de forma ininterrupta. No momento da escrita deste, a plataforma já estava com anúncios ativos.

O mercado de criptoarte vê uma nova possibilidade de negócios justos com as criptomoedas e uma plataforma como a GaleriaP2P coloca o país no sentido do desenvolvimento mundial da arte junto à blockchain.

 

 

Por: Gustavo Bertolucci
Fonte: Livecoins